Bate papo capilar com Luciana Pires

By Hadassa Rodrigues - domingo, maio 22, 2016

Olá pessoal tudo bem? O post de hoje é uma inspiração para muitas meninas que passam ou que já passaram pela transição, conheci a Luciana Pires no Facebook e logo me encantei por ela. Linda e super simpática, a Lu contou um pouco sobre a história com o seu cabelo, quer saber mais? Continue lendo e se inspirando 


Passei por muitas situações preconceituosas por causa do meu cabelo quando nova e me sentia oprimida e obrigada a mudar. Alisava sempre, toda escova que lançava eu queria fazer, gastava muito dinheiro com o meu cabelo, tudo para "domar" o volume e foi assim por muitos anos da minha vida.

Até que há cincos anos atrás eu me olhei no espelho e não me via mais, meu cabelo estava todo detonado, não tinha brilho, não tinha vida. Então decidi cortar, cortei bem curtinho e alí eu comecei a me descobri, um pouco insegura, continuava relaxando e cacheava com creme para deixar mais definido. E de lá para cá eu fui conhecendo mais o meu tipo de cabelo, o que usar e o que não usar, como cuidar e fui me aceitando, cada dia me sentindo mais completa e realizada por eu ser como sou, negra, crespa e feliz! 

Hoje não tenho mais vergonha de mim, as pessoas me elogiam na rua, perguntam como faço pra manter cacheado, como cuido, isso me faz tão bem, hoje não me sinto mais oprimida pelas pessoas, adoro meu cabelo e tenho orgulho de quem sou!


Bom, eu hidrato bastante, confesso que as vezes me da uma preguicinha e eu acabo não hidratando toda semana, mas sempre que da eu tiro um dia para cuidar do meu cabelo. Atualmente meu cabelo ainda tem relaxamento e defino ele com muito creme e seco com o difusor, define bem e me da um volume incrível

Tive diversas fases, já fui loira, já fui ruiva, já cortei chanel de bico, relaxei, descolori de novo e todas deram super errado, meu cabelo nunca caiu mas ficou muito desgastado e perdi muita massa capilar por conta de tantos procedimentos químicos. O próximo passo é platinado, ai eu juro que paro. 

Qual foi a que você mais se identificou?
No crespo. Não sei porque demorei tanto tempo para me descobrir. Queria eu que quando decidi me assumir tivesse o tanto de informação que temos hoje.
Não posso dizer que tenho um estilo próprio, visto o que me deixa bem, de bem comigo mesma, gosto de coisas confortáveis, que expressam bem quem eu sou. 
Tenho duas paixões. A Linha cachos colágenos SEDA (verde escuro) e a linha tô de cacho Salon Line.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários